BEM VINDO

Bem vindo a este espaço de divulgação dos sabores e da gastronomia que cá se faz. Sem falsos purismos ou fundamentalismos, sempre na perspectiva da pessoa humana e do equilíbrio delicado entre o saber fazer, o "sabe" e o "faz". Sabe "bem", mas o que é que "faz" ao meu corpo?
Um belo de um cozido à portuguesa, que bem que me sabe. E que tal umas refeições mais ligeiras para criar espaço para aquela sobremesa especial ou para aquele dia imperdível? Levamos até si o saber fazer e o que de melhor se cozinha por estes lados e também o que melhor vai fazer ao seu corpo.
Mande-me um e-mail para ferroni.cook@gmail.com

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Risotto de Berbigão

Arroz Carnaroli, 250 gramas
Caldo de Marisco, 1 litro
Berbigão congelado, 100 gramas
Alho Francês, 1
Azeite Virgem
Coentros picados
Queijo Mozarella ralado, 2 colheres sopa
Sal

Pimenta Branca




Tinha no congelador um pacotinho com berbigão à espera de oportunidade. Pois chegou acompanhado dum arrozinho para risotto que comprei no Pingo Doce.

Azeite até forrar o fundo de uma caçarola, alho francês fatiado fininho, lume no mínimo.
Quando o calor já era muito, atirei-lhe um golo de vinho branco seco, BSE. E mexi.
Chegou então a vez do arroz, na sua brancura, ir para dentro da caçarola, e foi volteado imensas vezes para não pegar. Aliás, esta receita é para estar sempre a mexer, senão pega.
Quando estava brilhante e a suar, com uma concha de sopa, fui pondo o caldo de marisco que estava noutro bico a ferver até ao final da receita. Sempre a mexer. Uma pitada de Pimenta branca. Uma concha de caldo e mexia, quando esta estava a secar, mais uma concha de caldo. Isto durante aí uns 18 minutos. Quando o arroz estava no ponto atirei-lhe para cima as duas colheres de mozarella ralada e os coentros que entretanto picara.
A propósito de coentros, se não está habituada/o a picar na tábua, use uma tesoura e vá aparando os coentros. Ah, já agora, para não ficarem espapaçados, lave-os, seque-os em papel de cozinha e só os pique depois, ou neste caso, corte.

Caso não esteja para fazer um caldo de berbigão, pode sempre recorrer a uma sopa de marisco instantânea. Um pacotinho, 1 litro de água fria, quando começar a ferver, mexa durante 10 minutos e já está!

Estava no ponto.

Acompanha com branco seco BSE, muito frio
.

4 comentários:

  1. Risotto adoro!
    Berbigão adoro!
    Vinho branco BSE adoro!
    Combinação perfeita.

    Paulo, que boa sugestão...ainda por cima já não como berbigão há imenso tempo.

    Finalmente já tens a opção dos comentários de novo.:)

    Beijos
    Sofia

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Ciao,

    Complimenti per il tuo blog!

    ho conosciuto il tuo blog tramite il blog di Sofia, che valuto anche lei un eccellente cuoca:)

    Cucinare é una mia grande passione. Specialmente la cucina tradizionale italiana pura, con le sue caratteristiche.
    Ma sono anche molto aperto a tutte le buone cucine del mondo.
    Nel mio blog mi diverto a volte di condividere qualche ricetta nostra, e rallegrarmi quando apprezzano. Anche so nel mio blog non tratto di cucina, ma ogni tanto to faccio.

    Verró piú spesso qui a visitare il tuo blog.

    Saluti da Colonia,
    Salva :)

    ResponderEliminar
  4. Eu não resisto a um bom risotto. Como este. :)

    ResponderEliminar

Obrigado por manifestar interesse em comentar o meu blog. Por favor deixe a sua sugestão para poder melhorar.